BRASÍLIA –  O PDT (Partido Democrático Trabalhista) acionou os Ministérios Públicos de todos os estados e do Distrito Federal para solicitar a instauração de inquéritos para apurar a politização de oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.

O pedido acontece em um momento de grande influência do bolsonarismo nas corporações. A ação também visa “proibir a realização de manifestações coletivas de membros das forças de segurança”.

Com pedidos de tutelas de urgência, as petições foram assinadas pelo presidente nacional do partido, Carlos Lupi.

Nessa mesma linha, na última segunda-feira (23), o chefe do CPI-7 (Comando de Policiamento do Interior-7), coronel Aleksander Lacerda, foi afastado da PM de São Paulo por indisciplina.

Lacerda fez postagens no Facebook convocando seus seguidores para a manifestação do dia 7 de setembro.

Organizado por bolsonaristas, o ato é classificado pela PGR (Procuradoria-Geral da República) como “tentativa de levante” com ataques ao STF (Supremo Tribunal Federal) e ao Congresso e em defesa do voto impresso.

O pedido diz, também, que no Rio de Janeiro policiais programam marchar de Niterói até a praia de Copacabana. Em apoio aos mesmos atos.

Portanto, o PDT usou como sustentação para o pedido a “articulação nacionalizada para a realização de desfiles e passeatas no próximo dia 07 de setembro, tendo como mote a retirada dos Ministros do STF, o fechamento da Corte e do Congresso Nacional”.

 

- Publicidade -