Após meses debatendo a reforma política, apenas cláusula de desempenho, diminuição no prazo para filiação e fim das coligações proporcionais devem ser aprovadas. Pelo ‘distritão” seriam eleitos apenas os mais votados.

 

BRASÍLIA – AGÊNCIA CONGRESSO – Seis dos dez deputados federais capixabas ajudaram a enterrar o modelo eleitoral intitulado de distritão. A votação foi ontem à noite na Câmara Federal.

Proposto pelo presidente Michel Temer, o distritão simplificaria as eleições de deputados e vereadores elegendo apenas os mais votados. Descartando os votos de legenda ou os votos dos demais candidatos.

Foi rejeitado nesta terça (19) por 238 deputados e recebeu 205 votos a favor. Eram necessários os votos de no mínimo 308 deputados por se tratar de emenda à Constituição.

Do ES votaram contra o distritão os deputados Evair de Melo (PV), Givaldo Vieira (PT), Jorge Silva (PHS), Hélder Salomão (PT), Paulo Foletto (PSB) e Sérgio Vidigal (PDT).

Os capixabas que votaram favoráveis ao distritão foram Carlos Manato (SD), Lelo Coimbra (PMDB), Marcus Vivente (PP) e Norma Auyb (DEM).

O que sobrou da reforma

Após o resultado que enterrou o distritão e devido à falta de acordo para votar os demais restantes da pauta sobre reforma política, a maioria dos deputados obstruiu a continuação da votação.

A ideia é aprovar apenas três itens da reforma: cláusula de desempenho, a diminuição no prazo para filiação partidária de um ano para seis meses antes das eleições, e o fim das coligações proporcionais já para 2018 ou a apenas a partir de 2020.

“Nós vamos votar [agora] três coisas importantes: cláusula de desempenho que tem acordo, mudança de partido em março, e o fim das coligações a partir das eleições de 2020”, disse Manato.

“Nós estamos em dia de dúvidas em função de acordos dos líderes realizados ontem, e não cumpridos, o que inclusive causou obstrução geral nesta madrugada. Ao término, foi comentado em plenário que não teria mais acordo. Sem acordo, não terá mais reforma política. Vamos aguardar”, se pronunciou Norma Ayub.

“Achei uma decisão acertada dos parlamentares [enterrar o distritão]. Seria muito ruim para surgimento de novas lideranças e [prejudicaria ainda mais o] fortalecimento dos partidos, já que defendemos a redução do número deles”, comentou Vidigal.

Tabelas

Abaixo segue as tabelas de como cada deputado capixaba votou na reforma política nesta terça.

 

DeputadosDistritão
Carlos ManatoFavorável
Evair de MeloContra
Givaldo VieiraContra
Hélder SalomãoContra
Jorge SilvaContra
Lelo CoimbraFavorável
Marcus VicenteFavorável
Norma AyubFavorável
Paulo FolettoContra
Sérgio VidigalContra

 

DeputadosFim das coligações a partir de 2020
Carlos ManatoObstrução
Evair de MeloObstrução
Givaldo VieiraObstrução
Hélder SalomãoObstrução
Jorge SilvaObstrução
Lelo CoimbraContrário
Marcus VicenteContrário
Norma AyubObstrução
Paulo FolettoObstrução
Sérgio VidigalContrário

 

Por Humberto Azevedo