BRASÍLIA – AGÊNCIA CONGRESSO – Após a divulgação da lista do ministro Fachin envolvendo 15 políticos capixabas, começa agora um longo calvário no Judiciário.

Dificilmente eles serão julgados antes das eleições de 2018. Os inquéritos abertos visam apurar a veracidade das delações feitas no âmbito da operação Lava Jato.

Delação
A maioria das denúncias contra os capixabas decorre do depoimento que o ex-diretor de Infraestrutura da Odebrecht, Benedicto Barbosa da Silva Jr, prestou a Procuradoria Geral da República (PGR).

Governador
A suspeita que atinge o governador do Estado Paulo Hartung (PMDB) é de que ele recebeu “pagamentos indevidos” em 2010 e 2012, num total de R$ 1,080 milhão.

Vice
Já contra o vice-governador do Estado, César Colnago (PSDB), a denúncia é que ele recebeu R$ 30 mil para “apresentar emendas” e “defender projetos de interesse da companhia”.

Secretários
O atual secretário de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social do governo Hartung, Carlos Casteglione (PT), e o deputado estadual Rodrigo Coelho (PDT), ex-titular da pasta, são acusados de receber R$ 640 mil para a disputa das eleições
de 2014.

Conselheiro
O ex-deputado estadual Sérgio Borges (PMDB), atual conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), é acusado de receber para a campanha eleitoral R$ 50 mil em recursos não contabilizados.

Senador
Por sua vez, o senador Ricardo Ferraço (PSDB) teria recebido R$ 400 mil para a disputa das eleições de 2010. A deputada federal Iriny Lopes (PT) teria recebido R$ 50 mil para as eleições de 2014.

Ex-prefeito
O ex-prefeito de Vitória, Luiz Paulo Vellozo Lucas (PSDB), teria recebido para as campanhas de 2010 e 2012 “o pagamento de vantagens indevidas” e “não contabilizadas” de R$ 500 mil.

Ex-governador
O ex-governador Renato Casagrante (PSB), teria recebido R$ 2,3 milhões no âmbito das campanhas eleitorais dos anos de 2010, 2012 e 2014.

Esses recursos teriam sido intermediados pelo ex-assessor de Casagrande, Paulo Brusque, para abastecer a campanha do atual prefeito de Vitória, Luciano Rezende (PPS).

Caixa 2
Já os ex-deputados federais Audifax Barcelos (REDE), prefeito de Serra; Max Filho (PSDB), prefeito de Vila Velha; ex-presidente da Funcef Guilherme Lacerda (PT) são acusados de receberem R$ 100 mil, R$ 80 mil e R$ 50 mil, respectivamente.

Por fim, deputado estadual Esmael de Almeida (PMDB) e o ex-deputado estadual Alexandre Passos (PT) teriam recebidos R$ 50 mil e R$ 30 mil não contabilizados para a disputa de 2014.

Todos eles já emitiram notas afirmando negando a delação e que provarão suas inocências pois ‘jamais mantiveram relações com a Odebretcht’.

Acusações
As acusações que pesam contra eles são corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Corrupção passiva se refere a todo agente público corrompido que recebeu vantagem indevida.

Já lavagem de dinheiro se refere a práticas que têm por finalidade dissimular ou esconder a origem ilícita de determinados ativos financeiros.

NOMECARGODENÚNCIAPENAFORO
Paulo HartungGovernadorCorrupção PassivaReclusão, de 2 a 12 anos, e multaSTJ
Paulo HartungGovernadorLavagem de dinheiroReclusão, de 3 a 10 anos, e multa STJ
César Colnago Vice-GovernadorCorrupção PassivaReclusão, de 2 a 12 anos, e multa STJ
Sérgio BorgesConselheiro do TCECorrupção PassivaReclusão, de 2 a 12 anos, e multa STJ
Carlos CasteglioneSecretário de
Estado
Lavagem de
dinheiro
Reclusão, de 3 a 10 anos, e multaJustiça Federal
Carlos CasteglioneSecretário de
Estado
Corrupção PassivaReclusão, de 2 a 12 anos, e multaJustiça Federal
Rodrigo CoelhoDeputado
estadual
Lavagem de
dinheiro
Reclusão, de 3 a 10 anos, e multaTJES
Rodrigo CoelhoDeputado
estadual
Corrupção PassivaReclusão, de 2 a 12 anos, e multaTJES
Luiz Paulo Vellozo LucasEx-Prefeito de VitóriaLavagem de
dinheiro
Reclusão, de 3 a 10 anos, e multaJustiça Federal
Renato CasagrandeEx-GovernadorCorrupção passivaReclusão, de 2 a 12 anos, e multaJustiça
Federal
Renato CasagrandeEx-GovernadorLavagem de
dinheiro
Reclusão, de 3 a 10 anos, e multaJustiça
Federal
Paulo BrusqueEx-assessor
especial do
governo
Corrupção
passiva
Reclusão, de 2 a 12 anos, e multaJustiça
Federal
Paulo BrusqueEx-assessor especial do
governo
Lavagem de
dinheiro
Reclusão, de 3 a 10 anos, e multaJustiça
Federal
Luciano ResendePrefeito de VitóriaLavagem de
dinheiro
Reclusão, de 3 a 10 anos, e multaJustiça
Federal
Ricardo FerraçoSenador da RepúblicaCorrupção
passiva
Reclusão, de 2 a 12 anos, e multaSTF
Iriny LopesDeputada FederalCorrupção
passiva
Reclusão, de 2 a 12 anos, e multaSTF
Audifax BarcelosPrefeito de SerraCorrupção
passiva
Reclusão, de 2 a 12 anos, e multaJustiça Federal
Max FilhoPrefeito de Vila VelhaCorrupção
passiva
Reclusão, de 2 a 12 anos, e multaJustiça
Federal
Guilherme LacerdaEx-Deputado FederalCorrupção
passiva
Reclusão, de 2 a 12 anos, e multaJustiça
Federal
Esmael de AlmeidaDeputado EstadualCorrupção
passiva
Reclusão, de 2 a 12 anos, e multa TJES
Alexandre PassosEx-Deputado EstadualCorrupção
passiva
Reclusão, de 2 a 12 anos, e multaJustiça
Federal

Por Humberto Azevedo