Independência do governo e voto contra Previdência

8

BRASÍLIA – AGÊNCIA CONGRESSO – O deputado federal e presidente regional do PSB Paulo Foletto (ES) afirmou hoje que diante do cenário político brasileiro adotará posição de “independência” em relação ao governo Michel Temer (PMDB).

O socialista capixaba negou firmar posição de oposição ao governo Temer como decidiu o seu partido desde o último dia 20 de maio.
Apesar de oposição, a legenda ocupa a pasta de Minas e Energia com o ministro Fernando Bezerra Coelho deputado federal licenciado pelo PSB-PE.
Na entrevista concedida ao site AGENCIA CONGRESSO, Foletto declarou que após “ouvir e debater” com a sua base política as propostas do governo para reformar a Previdência Social, ele fará oposição a reforma nos termos que está sendo proposta.
“Fiz uma avaliação com a minha base, com meus assessores, ouvi o partido também que já se manifestou (contrariamente) e mesmo votando a favor da PEC do Teto (que limita os gastos públicos), e da reforma trabalhista, na reforma da Previdência – do jeito que está – voto contra”, falou.
“Eu acho que o governo Temer pelos fatos que já vem sendo mostrado aí, a chapa Dilma/Temer já deveria ter sido cassada lá atrás. Não tenho pessoalmente nada contra o presidente Temer e acho que as reformas que ele está colocando são atos de coragem. Mas eu daqui para frente vou votar com independência”, complementou.
O entrevista do parlamentar aconteceu logo após ele descer da tribuna do plenário da Câmara, onde criticou a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que absolveu a chapa Dilma/Temer eleita em 2014.
Veja na íntegra o pronunciamento que o deputado fez hoje no link abaixo:
Por Humberto Azevedo