BRASÍLIA — AGENCIA CONGRESSO —Em reunião hoje com a bancada federal, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, garantiu a conclusão das obras emergenciais da BR- 262 no Espírito Santo.

Ele fez essa declaração após a bancada levar a seu gabinete uma alternativa de viabilização da obra, com recursos do governo estadual, proposta pelo governador Renato Casagrande.

“Nós sabemos da relevância da rodovia 262 para o estado do Espírito Santo. Com a união entre o Executivo e o Legislativo, iremos conseguir concluir essa obra”, disse o ministro.  

A BR, que liga o Espírito Santo, São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul, é considerada uma das mais perigosas do país.

Com o objetivo de amenizar o perigo, parlamentares capixabas foram pedir apoio ao Ministério da Infraestrutura para concluir as obras de duplicação. Durante o encontro, Tarcísio de Freitas discursou sobre a viabilização na concessão da BR-101.

Dois viadutos, localizados nos quilômetros 298,8 e 298,5 da BR-101/ES, foram entregues nesta terça-feira (17) para a população, o que liberou o tráfego. De acordo com o Ministério da Infraestrutura, R$ 34,8 milhões foram demandados para a obra.

Além da rodovia 262, eles aproveitaram o momento para solicitar a prorrogação de quatro meses do recurso de R$35 milhões destinados ao contorno Mestre Álvaro, trecho que divide espaço com carros, caminhões e motos. Se  o montante não for gasto até 31 de dezembro ficará todo perdido. 

Também ficou decidido que a bancada capixaba passará R$51 milhões para as obras da BR-262.

Bancada Capixaba

Da Vitória (centro) com o ministro Tarcísio (à direita)

O coordenador da bancada na Câmara Federal, deputado Da Vitória (Cidadania-ES), disse para a Agência Congresso que, com o apoio do governador do estado, Renato Casagrande, poderá ser efetivada a obra de 7 km na rodovia.

“Será licitada e contratada conforme prometeu o ministro Tarcísio”, garante. O trecho a ser duplicado é de Marechal Floriano e a entrada de Paraju. 

De acordo com Da Vitória, o ministro se comprometeu a melhorar a descida do trecho Domingos Martins, um dos locais mais críticos da BR -262 por conta da dificuldade de tráfego, que resulta em inúmeros acidentes.

Além de Da Vitória (Cidadania-ES), estiveram presentes no ministério, o senado, Luiz Pastore (MDB-ES), os deputados Amaro Neto (Republicanos-ES), Ted Conti (PSB-ES), Sérgio Vidigal (PDT-ES) e Evair de Melo (PP-ES). 

Em entrevista a AGC, o deputado Amaro Neto afirmou que o Executivo quer a longo e médio prazo privatizar as rodovias e que o governo deseja alocar recursos para BR menores. 

Reportagem: Gabriela Andrade

- Publicidade -