Só a vacinação pode salvar a nação/ AM é o exemplo.

BRASÍLIA – AGENCIA CONGRESSO – “O Brasil deveria ter comprado mais vacinas. A situação hoje e muito grave e só será resolvida com vacina. E mesmo vacinada, a pessoa ainda pode transmitir o vírus”.

As declarações são do médico imunologista mais conhecido como cardiologista, Roberto Kalil Filho. Ele já tomou as duas doses da coronavac.

Kalil Filho, de 61 anos, é mais conhecido por ser médico de famosos, como os ex-presidentes Sarney, Fernando Collor, Lula, Dilma, e dos cantores Roberto Carlos e Gilberto Gil.

“Nos acostumamos com a doença. Infelizmente o ser humano se acostuma com tudo, até com a desgraça”.

Sobre as variantes descobertas no Brasil recentemente, ele disse que elas são muito infectantes e estão ‘dando um baile’. “A doença hoje mata mais do que em julho e agosto”.

Heranças da Covid

O médico também faz um alerta importante; os curados poderão no futuro ter sequelas como perda de memória: “E não temos ainda medicação para isso”.

Durante a entrevista a um c anal aliado do governo Bolsonaro ele não quis fazer críticas aos governantes que ‘perderam o controle da doença no Brasil’.

Mas afirmou que se dizia no início da pandemia que não era uma doença grave, não se incentivou às pessoas a ficarem em casa:

“Foi um erro, deveria ter isolado principalmente quem estava doente, como foi feito na China, que na minha opinião foi quem melhor enfrentou a pandemia”.

Quem é Roberto Kalil Filho?

Ex-diretor do Butantã, fundou o Centro de Cardiologia do Hospital Sírio-Libanês. Se formou na Universidade de Santo Amaro (Unisa), é professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e diretor do Instituto do Coração (Incor).
Durante anos, estudou e fez pesquisas nos Estados Unidos. Roberto Kalil Filho, é mais conhecido por ser médico de famosos, como os ex-presidentes Sarney, Fernando Collor, Lula, Dilma Rousseff e Michel Temer.
Além dos artistas Roberto Carlos, Gilberto Gil e Wanessa Camargo. Foi muito ligado a outros nomes históricos da política nacional, como Paulo Maluf e João Figueiredo. Já recebeu as duas doses, após ter contraído Covid.
Kalil já tratou também alguns empresários capixabas. Atualmente ele cuida do ex-senador do ES Sérgio Rogério de Castro, que foi suplente do senador Ricardo Ferraço e está internado em SP tratando um quadro de leucemia.
- Publicidade -