BRASÍLIA – AGENCIA CONGRESSO – O governador Renato Casagrande (PSB) disse hoje em Brasília que não vê necessidade de um debate tão duto em torno do voto impresso.

Para ele, o tema não é prioridade e o sistema é seguro. Em entrevista exclusiva ao site Agência Congresso, Casagrande lembrou que as pesquisas eleitorais confirmam o resultado das runas eletrônicas.

Desde que foi adotada, em 1996, a urna eletrônica já contabiliza 13 eleições gerais e municipais, além de um grande número de consultas populares, sempre de forma bem-sucedida, sem qualquer vestígio ou comprovação de fraude.

Nesta quinta-feira, às 10 horas, o governador será recebido pela secretaria de governo Flávia Arruda, para debater o encaminhamento de financiamento do Bird para reabilitação das rodovias estaduais.

A Bancada capixaba também vai participar da reunião. O caso tem que ser aprovado pelo Senado, mas cabe ao Executivo encaminhar o pedido de cerca de 200 milhões de dólares.

ES adere à campanha da ONU para Mudança Climática

O Espírito Santo aderiu oficialmente às campanhas “Race to Zero” (Corrida para o Zero) e “Race to Resilience” (Corrida para a Resiliência), da Organização das Nações Unidas (ONU), visando à redução de emissões de gases de efeito estufa e à resiliência climática.
Foi nesta quarta-feira (04), que o governador do Estado, Renato Casagrande, participou de um encontro em Brasília-DF com governadores, prefeitos e CEOs de empresas brasileiras que aderiram às campanhas.

O evento contou com a presença do embaixador do Reino Unido no Brasil, Peter Wilson, e do presidente designado da COP-26, Alok Sharma, que veio ao Brasil para afirmar a adesão das instituições às campanhas, que têm como meta zerar as emissões líquidas de gases de efeito estufa até 2050.

A redução de emissões será um dos principais temas da 26ª Conferência das Partes das Nações Unidas sobre Mudança Climática (COP-26), marcada para novembro.

“Estamos agora no processo de preencher todo o caminho que vamos percorrer para que, de fato, atinjamos a neutralidade de carbono até 2050. No ES, já temos importantes iniciativas, como o nosso Programa Estadual de Mudanças Climáticas, o Reflorestar e também os incentivos para a energia renovável. Este é um compromisso que nos dá mais energia para que a gente colabore com o Brasil com as metas. Estamos organizando uma coalizão dos Governadores pelo Clima para que todos os Estados possam assumir compromisso e para que a gente atue para salvar o planeta”, disse Casagrande.

Com Assessoria de Comunicação do Governo
- Publicidade -