BRASÍLIA – AGENCIA CONGRESSO – Os ex-deputados federais Lelo Coimbra (MDB) e Jorge Silva (SDD), vão se filiar ao partido Republicamos para concorrer a Câmara Federal.

Os dois não se reelegeram em 2018, mas participaram, semana passada, de uma reunião (foto) da direção nacional do PRB, na Assembleia Legislativa do ES.

O partido da Igreja Universal priorizou a eleição de federais para ter peso na Câmara, e junto ao governo. E aposta todas as fichas no deputado Amaro Neto, que, em 2018 obteve mais de 180 mil votos.

Como na eleição do ano que vem não haverá coligação, o peso de Amaro se tornou um atrativo político.

Mas Amaro deve ter no máximo 90 mil votos, devido ao desgaste natural do mandato, segundo avaliação do mercado. E também porque cumpre um mandato medíocre.

Com a presença do deputado Marcos Pereira, presidente nacional do PRB, foi lançado o nome do presidente da Assembleia Legislativa  Erick Musso (PRB), para o governo.

“Mas lá na frente ele (Musso) pode descer para federal e quem entrou para pegar carona em Amaro dança”, alerta um deputado federal. É que as chances de Musso para o governo são mínimas.

Jorge Silva confirmou as conversas com o PRB, mas diz que espera o surgimento de federações, o que pode auxiliá-Io. Lelo não respondeu a AGENCIA CONGRESSO.