Deputado federal Da Vitória (CIDADANIA-ES)

BRASÍLIA – AGENCIA CONGRESSO – O atraso na duplicação da BR-101 resultou em mais uma morte na rodovia do ES, neste sábado 3/07. O fato levou o coordenador da bancada capixaba, deputado Da Vitória (Cidadania) a acionar o Ministério Público.

O parlamentar quer que a Eco 101, concessionária responsável pela obra, seja responsabilizada por mais essa morte, porque a empresa não cumpriu os prazos estabelecidos em contrato.

“Mais uma morte na BR-101 neste sábado. Mais um capixaba que perde a vida por uma obra que já deveria estar pronta. Esta semana irei ao MP”, afirmou o deputado federal.

Os sucessivos atrasos vem sendo cobrados pela bancada capixaba desde o ano passado. A concessionária ECO 101 venceu a concessão para gestão privada da rodovia, mas desde a legislatura passada vem descumprindo o contrato.

O trecho norte é onde o licenciamento ambiental está mais emperrado. A responsável pela obra culpa os órgãos ambientais, mas continua a receber pedágio. O trecho sul também registra atrasos.

ANTT

É o governo federal que deveria punir os atrasos, através da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT). Mas os atrasos não são fiscalizados.

A duplicação do trecho norte vai beneficiar diretamente seis municípios – Sooretama, Jaguaré, São Mateus, Conceição da Barra, Pinheiros e Pedro Canário.

Da Vitória lembrou que a concessionária já administra há oito ano a rodovia no Estado e ainda não conseguiu resolver o impasse do licenciamento ambiental nos 25 quilômetros localizados na Reserva de Sooretama, o que vem impedido que as obras avancem na região Norte.