Coordenador da Bancada Capixaba, deputado Da Vitória (Cidadania)

BRASÍLIA – O reajuste abusivo praticado pelas operadoras de planos de saúde, em plena pandemia, recebeu mais um voto contrário hoje na Câmara Federal.

O deputado federal Da Vitória (Cidadania-ES) encaminhou à Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), um pedido para que seja revisto o reajuste aplicado no primeiro semestre deste ano.

O deputado solicitou a prorrogação do prazo de compensação dos valores que ficaram suspensos e precisam ser pagos pelos beneficiários.

Em agosto do ano passado, em decorrência da crise sanitária desencadeada pela pandemia da Covid-19 no Brasil, a ANS suspendeu por 120 dias, a contar de setembro, a aplicação de reajustes aos contratos de planos de saúde de todos os tipos.

E a partir de janeiro, com o fim da suspensão, os novos valores de revisão valor anual e por mudança de faixa etária em decorrência do fim da suspensão voltaram a ser cobrados.

“Há casos em que o valor cobrado quase dobrou. Precisamos lembrar que a renda média do brasileiro caiu 20,1% em 2020 e que 46% dos brasileiros dizem ter tido redução na renda familiar. A prorrogação dos reajustes anual e por idade, ao menos até o fim do primeiro semestre de 2021, se faz necessário por ainda estarmos iniciando a vacinação. Somente ela permitirá a retomada plena das atividades econômicas e sociais”, justificou Da Vitória.

Ele pediu a ANS a prorrogação de 12 para 24 meses da cobrança dos reajustes suspensos entre setembro a dezembro de 2020, e que também seja reavaliado a cobrança de reajuste anual e de faixa etária neste ano de 2021, ao menos nestes primeiros seis meses.

Informações da Assessoria de Comunicação