BRASÍLIA – AGENCIA CONGRESSO – Quatro horas foi o tempo que a senadora Ana Amélia levou para decidir aceitar o convite para ser candidata a vice presidente da República.

Ela disputaria a reeleição bem avaliada pelo eleitor gaúcho. Ligou para o tucano Geraldo Alckmin, afirmando que aceitava o convite para ser vice na chapa presidencial, mas com uma condição: acertar a situação política do partido no Estado.

Mas foi graças a um conselho de FHC que Ana Amélia aceitou ser vice, como informam jornalistas do Rio Grande do Sul.

 Foi a decisão mais difícil que eu tomei na minha vida profissional – confidenciou a senadora, momentos depois.

Alckmin foi ao apartamento da senadora, em Brasília, na noite de quarta-feira (1) para fazer o convite.

Na tarde desta quinta-feira (2), o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso ligou para a senadora, fazendo o apelo para que ela aceitasse o convite do ex-governador de São Paulo.

O peso da credibilidade politica da senadora pode levar o tucano para o segundo turno. SP perdeu Minas mas ganhou o Rio Grande.