VITÓRIA – AGENCIA CONGRESSO – Depois de tentar até o fim do prazo para mudança de partido, 7/4, permanecer no MDB, a senadora Rose de Freitas deixou o partido na tarde de hoje.

Com a legenda sob controle do governador – via deputado Lelo Coimbra – ela reconheceu que teria dificuldade de disputar convenção contra o governador Paulo Hartung.

Antes de optar pelo Podemos, a senadora recebeu convite do DEM, PPS e até PDT. DEM via senador Ronaldo Caiado. PPS prefeito Luciano e PDT Sérgio Vidigal.

Na quinta-feira Rose conversou demoradamente com o senador Alvaro Dias, que lhe garantiu a legenda ‘em qualquer situação”. A senadora acredita que Dias vai crescer muito nas pesquisas, embora seja pouco conhecido.

Leia a carta que a senadora publicou e que foi veiculada com exlusividade pelo grupo de whatsapp do site Agência Congresso.

 

Carta – Senadora Rose de Freitas

Democracia e Esperança

Nesses últimos dias e horas em que se aproximava a decisão para definir o partido no qual qualquer um de nós possa se candidatar a um cargo eletivo, aumentaram a inquietação e a dúvida de vários companheiros, segmentos políticos e de parte da sociedade sobre se seria possível postular uma candidatura dentro de uma sigla influenciada pelo presidente interino e em exercício, Romero Jucá, que a todo momento declara que o MDB já tem o candidato certo ao Governo, que é o atual governador do Espírito Santo.

Mesmo sabendo da não existência de candidaturas natas e irreversíveis, tais declarações causaram a todos enorme constrangimento político. Não pude ignorar tamanhas aflições.

Na procura de espaço democrático e livre de influências de grupos de poder e máquinas administrativas, decidi pluralizar o debate sobre o processo eleitoral desfiliando-me do MDB, com sentimento de profunda tristeza e incômodo.

Agradeço as manifestações que recebi de todos os colegas de partido do Congresso Nacional e membros da Executiva Nacional do MDB, bem como a solidariedade de todos os partidos com os quais compartilhamos a esperança de construir alternativa de uma nova gestão para o nosso Estado.

Diante desse cenário de tamanha responsabilidade política, tendo reafirmado publicamente a disposição de disputa convencional no MDB, decidi rever minha filiação partidária preferindo acreditar no sonho e lutar juntamente com outros líderes políticos do nosso Estado, em busca de novas perspectivas de desenvolvimento econômico com ênfase em políticas sociais até então esquecidas.

Comunico, oportunamente, o meu ingresso no partido Podemos.

Senadora Rose de Freitas – 7 de abril de 2018