Sérgio Vidigal (PDT) e Helder Salomão (PT) são totalmente contra a Reforma da Previdência

BRASÍLIA  – AGÊNCIA CONGRESSO – Os deputados capixabas pré-candidatos às prefeituras em 2020 são contrários ao atual texto da Reforma da Previdência. 

Os deputados federais Amaro Neto (PRB) e Ted Conti (PSB) são a favor da reforma, com ressalvas em alguns pontos do texto. Já Helder Salomão (PT) e Sérgio Vidigal são contra a matéria. 

Contra

Os parlamentares são contra porque gera um desgaste político. Quem pretende concorrer às prefeituras em 2020 defende tirar os estados e municípios da reforma.

“Mesmo com as estratégias baixas usadas pelo governo, seguimos firme em defesa dos direitos da população, principalmente daqueles que se encontram em maior vulnerabilidade como é o caso da categoria dos professores e dos trabalhadores rurais”, afirma Helder Salomão.

Sérgio Vidigal – conforme publicado em seu site – acredita que a reforma deve ser discutida com os interessados: o trabalhador. “O projeto enviado ao Congresso pelo governo não retira privilégio e quem vai pagar a conta é quem trabalha”, afirma.


Parcialmente favoráveis

Amaro disse à Agência Congresso que “a reforma é urgente e necessária para resgatar a economia do país, mas deve levar em consideração situações peculiares, como a dos militares e da segurança pública.”

Amaro Neto (PRB) e Ted Conti (PSB) são parcialmente contra a Reforma da Previdência


O PSB é contra a reforma, mas seus deputados estão divididos, Felipe Rigoni é a favor, já Ted Conti apoia parcialmente e diz que o texto precisa de mudanças.

“É preciso fazer algumas mudanças como no BPC (Benefício de Prestação Continuada), a desconstitucionalização é um problema , aposentadoria rural, a questão dos professores, tem alguns pontos que precisam realmente mexer, mas eu sou parcialmente a favor.”