Deputado estadual Capitão Assumção (PSL-ES)

BRASÍLIA – AGÊNCIA CONGRESSO – Repercute em Brasília a fala do deputado estadual Capitão Assumção (PSL-ES). O parlamentar ofereceu R$ 10 mil do próprio bolso para quem matasse o acusado de ter assassinado uma jovem em Cariacica.

“Quero ver quem vai correr atrás para prender esse vagabundo. Eu tiro R$ 10 mil do meu bolso para quem mandar matar esse vagabundo. Isso não merece ficar vivo. Eu tiro R$ 10 mil do meu bolso para quem matar esse vagabundo”, disse na tribuna da Ales.

Assumção que é ex-deputado federal, se referiu ao assassinato de uma jovem de 24 anos, ocorrido no bairro Antônio Ferreira Borges, em Cariacica, ontem (11).

Dois homens encapuzados invadiram a casa onde ela morava. A jovem foi morta na frente da filha.

Deputada Federal Erika Kokay (PT-DF)


A deputada federal Erika Kokay (PT-DF) demonstrou sua indignação da tribuna do Plenário Ulysses Guimarães. A deputada disse que estamos vivendo a política da morte, e que o discurso de ódio está tomando o lugar da boa política.

Para ela, houve quebra de decoro parlamentar e ele (Assumção) precisa passar por um processo disciplinar na Assembléia. “O povo capixaba não merece um deputado desses” disse para a Agência Congresso.

Ela defendeu a cassação do mandato do deputado. “Ele está usando um palanque de ódio para se promover, e isso não é benéfico para a população”.

“Acho um absurdo, esse deputado tem que sofrer um processo disciplinar dentro da Assembleia Legislativa, e ser privado do mandado e de voltar a se eleger, o povo capixaba não merece uma postura dessas”.

A petista defendeu o Estado Democrático de Direito e disse que tal atitude é um furo na Constituição.

“Os deputados, tanto estaduais quanto federais, devem se ater à Constituição Federal, não podemos basear nossos mandatos no discurso de ódio, estamos vencendo os que acham que podem”.

Além de oferecer recompensa, o deputado militar, que é do partido do presidente Jair Bolsonaro, disse ainda que “Não vale dizer onde está localizado, tem que entregar o cara morto, aí eu pago. Essa desgraça não pode ficar vivo”.

O deputado federal capixaba Helder Salomão (PT) disse que “o pronunciamento do Deputado é um atentado contra o Estado de Direito, contra os marcos civilizatórios e contra o respeito devido por um Deputado ao povo capixaba”.

Ele disse que aguarda que providências legais sejam adotadas,”em nome da Democracia, da defesa da Constituição Brasileira e da Cidadania”, disse.

Governo do ES se posiciona

Governador do ES, Renato Casagrande (PSB)


O governador Renato Casagrande (PSB) se pronunciou sobre a fala do deputado durante um evento no Palácio Anchieta que aconteceu hoje (12) pela manhã.

“Nós precisamos fazer a defesa da vida, é muito importante isso. É importante que eu, como governador, e os parlamentares trabalhemos muito para reduzir a impunidade. Deus não nos deu autorização para tirar a vida de ninguém. O que nós temos que fazer é com que o trabalho da administração pública seja bem feito para reduzir a impunidade. Tenho certeza que o deputado Capitão Assumção trabalhará também nessa direção para reduzir a impunidade”, disse o governador questionado pelo jornal A Tribuna.

A deputada federal Dra Soraya (PSL-ES) foi procurada no plenário da Câmara, hoje às 14 horas,mas preferiu não comentar o caso por serem do mesmo partido.

Continuar lendo

Veja o vídeo Assumção com a proposta: