Baixa umidade no Distrito Federal prejudica a saúde da população, cuide-se

BRASÍLIA – AGÊNCIA CONGRESSO – Os moradores da Capital Federal estão há 101 dias sem chuva. Incêndios e tempo seco prejudicam a saúde da população. A última chuva ocorreu no dia 4 de junho.População do DF 4 milhões.

Só a população de Brasília, 2,9 milhões. A Defesa Civil declarou estado de emergência na semana passada devido à baixa umidade do ar, o índice chegou a 8% em Brasília.

No deserto do Saara, um dos lugares mais secos do mundo, a umidade chega a 12%. De 2014 a 2017 o tempo sem chuva nessa época do ano foi só aumentando.

Em 2014 o DF ficou 65 dias sem chuva e em 2017 ficou 131. No último ano – 2018 – o período sem chuvas foi menor – 79 dias –, mas 2019 já ultrapassa a marca dos 100 dias de estiagem.

  • 2014 – 65 dias consecutivos sem chuva
  • 2015 – 60 dias
  • 2016 – 97 dias
  • 2017: 131 dias
  • 2018: 79 dias


Segundo especialistas, o período seco e quente é uma característica do fim do inverno, o que significa que nas próximas semanas deve chover, mas somente em outubro as precipitações chegarão com mais intensidade.

Queimadas

Com o tempo quente e seco as queimadas se intensificam. A Agência Congresso identificou pelo menos 5 focos de incêndio entre o entorno sul e o Plano Piloto.

Além do fogo, outro risco da baixa umidade é a desidratação. Para evitar problemas de saúde é recomendado o uso de hidratantes corporais e labiais, evitar sair no sol e beber bastante água.

Continuar lendo