BRASÍLIA – AGÊNCIA CONGRESSO – “A população não pode ser prejudicada”, disse o deputado capixaba Amaro Neto (PR) sobre a ameaça de greve dos caminhoneiros anunciada pela Associação Brasileira de Caminhoneiros (Abcam).

Amaro e Evair de Melo (PP) fazem parte da Comissão de Viação e Transportes, da Câmara, onde o presidente da Abcam, José da Fonseca Lopes, deu o alerta sobre a paralisação. As reivindicações são a revisão da política de reajuste do diesel e melhores condições de trabalho.

Procurado pela Agência Congresso, Evair disse não estar a par da situação. Amaro disse que o trabalho dos caminhoneiros é essencial ao funcionamento do país e afirma que “o assunto deve ser submetido ao mais amplo diálogo, já aberto pelo Governo. A população não pode ser prejudicada.”

O secretário executivo do Ministério da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, disse não acreditar em uma nova greve, em razão de o governo estar em constante diálogo com os caminhoneiros.

A pasta acaba de lançar uma linha de crédito no valor de R$ 30 mil para cada caminhoneiro, voltada para a manutenção dos veículos, mas a implementação não sanou a insatisfação da categoria.