Deputados socialistas, Felipe Rigoni (PSB) e Ted Conti (PSB)

BRASÍLIA – AGÊNCIA CONGRESSO – O Partido Socialista Brasileiro (PSB) fechou questão contra a aprovação da Reforma da Previdência no Plenário da Câmara. Decisão divide os socialistas da Bancada Capixaba.

A ação foi definida pelo diretório nacional do PSB por ampla maioria, na tarde de ontem (8). O deputado federal Felipe Rigoni (PSB) votará contra a orientação do partido, defende a a aprovação da reforma e a entrada de estados e municípios no texto.

Já o deputado Ted Conti (PSB) está indeciso, mas deve votar a favor, porque os governadores são a favor da reforma, a aprovação da PEC aliviaria o caixa dos estados, hoje comprometidos com o pagamento das aposentadorias.

“Ainda estou conversando com o governador [Renato Casagrande] para tomar uma decisão, mas devo manter o mesmo posicionamento ‘favorável, mas com ressalvas'”, disse Ted Conti para a Agência Congresso.

O deputado afirma que a reforma é necessária, mas precisa incluir estados e municípios nas mudanças.

“Meu principal objetivo agora é lutar pela inclusão dos estados e municípios, como eu venho fazendo, acredito que assim, o déficit da aposentadoria de bombeiros e PMs, por exemplo, se resolva”, conclui.

Ao todo, oito dos dez deputados capixabas devem votar a favor da Reforma da Previdência, apenas Helder Salomão (PT) e Sérgio Vidigal (PDT) se posicionaram contra a matéria.