Comissão de Viação e Transportes
BRASÍLIA- AGENCIA CONGRESSO -A Comissão de Viação e Transportes da Câmara Federal aprovou hoje (18) a convocação do ministro da Infra Estrutura, Tarcísio Freitas, para explicar a paralisação das obras de duplicação da BR 262 no Espírito Santo.
 
As obras estão paradas há mais de quatro meses por decisão do Tribunal de Contas da União (TCU), que apontou irregularidades.
 
“Nós convocamos o ministro [da Infraestrutura] Tarcísio para explicar porque parou. E estaremos convocando o TCU para explicar as justificativas e as consequências da paralisação”, disse o deputado federal Evair de Melo (PP/), autor do requerimento de convocação do ministro.

Entenda o caso

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), responsável pelo serviço, iniciou a primeira parte das obras em um trecho de 7 km, em agosto de 2018. A promessa, porém, era entregar a obra no fim do primeiro trimestre deste ano.

No entanto, as obras pararam porque um técnico do TCU viu irregularidades, que segundo o deputado Evair não existem;

“Essa obra está parada há 4 meses, por conta desse laudo irresponsável que os ministros do TCU acataram sem nenhum questionamento. No fim, quem paga tudo é o capixaba”.

A parte mais perigosa da rodovia, de Viana a Marechal Floriano ficará para 2020 e ainda dependerá da liberação de novos recursos do Orçamento da União, de no mínimo R$ 220 milhões. A duplicação de toda a rodovia está orçada em R$ 500 milhões.

Reportagem: Letícia Cotta
Edição: Marcos Rosetti