Deputado federal Amaro Neto (PRB-ES). Foto: Assessoria de Comunicação/Amaro Neto

BRASÍLIA – AGENCIA CONGRESSO – Por 233 votos a favor, 170 contra e sete abstenções, a Câmara dos Deputados decidiu reverter na noite desta quarta-feira o afastamento do deputado Wilson Santiago (PTB-PB), denunciado por corrupção pela Procuradoria-Geral da República.

A suspensão havia sido determinada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello em dezembro do ano passado. Veja como votaram os deputados da bancada capixaba: Só um achou que o corrupto deveria continuar no Parlamento.

O resultado da votação seguiu a orientação que oito partidos recomendaram aos seus parlamentares: PT, PL, PP, MDB, PTB, Republicanos, DEM e Solidariedade instruíram pela retomada do mandato de Santiago.

Na contramão, quatro siglas — PSL, PSOL, Cidadania e Novo — pediram a seus quadros que optassem pela manutenção do afastamento do deputado. (Com informações do Globo)

Outras cinco bancadas liberaram os filiados a votar como quisessem: PSD, PSB, Podemos, PSC e PV. Os dois capixabas do PSB votaram pelo afastamento, bem como o deputado Josias da Vitória (Cidadnia).

Santiago “não é flor que se cheire”

SÓ AMARO

Do ES só Amaro Neto (PRB), pré candidato az prefeito de Vitória, votou a favor de Santiago.

Até o petista Helder Salomão votou pela cassação do parlamentar, contrariando recomendação do PT, partido com vários dos seus integrantes na cadeia por corrupção.

Norma Ayub também contrariou o DEM e votou pelo afastamento. Sérgio Vidigal (PDT) fez o mesmo. As denúncias contra Santiago são fartas, e ele é reincidente na pratica de cobrar propina.