De forma geral, a confiança dos brasileiros ficou em 58 pontos neste ano, 10 pontos a mais que em 2018

BRASÍLIA – O presidente Jair Bolsonaro tem sido alvo de críticas devido à declarações polêmicas.A mais recente, ontem (9) “quando se fala em poluição ambiental é só você fazer cocô dia sim, dia não que melhora bastante”.

Apesar de declarações como essa, uma pesquisa realizada pelo Ibope, divulgada na quarta (7), mostra que cresceu a confiança dos brasileiros na Presidência da República.

Em 2018, sob gestão de Michel Temer, o índice –que vai de zero a 100– era de 13. Neste ano, com Jair Bolsonaro, chegou a 48, alta de 35 pontos.

O número, porém, é menor que em 2009 (1º ano da série histórica) e 2010, quando Luiz Inácio Lula da Silva era o presidente. Também é menor que os de Dilma Rousseff nos 2 primeiros anos de mandato.

Em 2013 – ano das manifestações que ficaram conhecidas como Jornadas de Junho–, a confiança na então presidente caiu. A gestão de Michel Temer foi a que menos inspirou confiança nos brasileiros, segundo o indicador.

O levantamento mostrou ainda que o Corpo de Bombeiros mantém-se no topo do ranking pelo 11º ano consecutivo (com 88 pontos). Na sequência, estão a Polícia Federal (72 pontos), igrejas (71 pontos), Forças Armadas (69) e escolas públicas (66). Na outra ponta, a confiança nos partidos políticos é a menor de todas, com 27 pontos. Eis os dados:

CONFIANÇA NAS PESSOAS

A pesquisa também mede a confiança dos brasileiros dentro de seus grupos sociais. As pessoas da família estão em 1º lugar na medida de confiança, em seguida, os amigos, vizinhos e brasileiros em geral. Todos os índices apresentaram crescimento em relação ao ano passado. A confiança nos brasileiros em geral, por exemplo, variou –dentro da margem de erro– de 52 para 54 pontos.

De forma geral, a confiança dos brasileiros ficou em 58 pontos neste ano, 10 pontos a mais que em 2018. É a 3ª maior pontuação já alcançada. O número só foi maior em 2009 e 2010 (60). Em 2011, também foi de 58.

Fonte: Poder 360